Frases de Padre António Vieira

Immagine di Padre António Vieira
Identikit e dados pessoais
Nome
António
Sobrenome
Vieira
Título
Padre
Nascido
6 Fevereiro 1608
Falecido
18 Julho 1697
Gênero
masculino
Nacionalidade
Portuguesa
Profissão
religioso, teólogo, escritor, orador
Signo do zodíaco
Aquário
Frases, citações e aforismos de Padre António Vieira
365 em português
Todas as frases de Padre António Vieira
  • “Mais dificultoso é ganhar pouco com pouco, que muito com muito.”
    Padre António Vieira
  • “Uma coisa é expor, outra é pregar; uma ensinar e outra persuadir.”
    Padre António Vieira
  • “As razões próprias nascem do entendimento, as alheias vão pegadas à memória, e os homens não se convencem pela memória, senão pelo entendimento.”
    Padre António Vieira
  • “O caminho da verdade é único e simples; o da falsidade, vário e infinito.”
    Padre António Vieira
  • “A restituição do respeito é muito mais difícil do que a do dinheiro.”
    Padre António Vieira
  • “Mais fácil é unir distâncias, que casar opiniões e entendimentos.”
    Padre António Vieira
  • “Se no passado se vê o futuro, e no futuro se vê o passado, segue-se que no passado e no futuro se vê o presente, porque o presente é futuro do passado, e o mesmo presente é o passado do futuro.”
    Padre António Vieira
  • “O amor fino não busca causa nem fruto. E não pode haver mais fino nem mais provado amor que aquele que entrega o coração e fecha os olhos. Entregar o coração com os olhos abertos é querer a vista por prémio do amor; entregar o coração com os olhos fechados é não querer no amor nem o prémio da vista.”
    Padre António Vieira
  • “Quando o amor deixa de ser credor, só então é pobre. Finalmente, ser tão grande o amor que se não possa pagar, é a maior glória de quem ama...”
    Padre António Vieira
    [Tags:amor, glória, pobreza]
  • “E assim como não há mármore nem bronze tão duro que, ferido do raio do sol, não responda ao mesmo sol com a reflexão do seu raio, assim não há coração tão de mármore na dureza, e tão de bronze na resistência, que, prevenido no amor, o não redobre e corresponda com outro.”
    Padre António Vieira
    [Tags:amor, partilha, riqueza]
Em destaque