Frases de Padre António Vieira

Immagine di Padre António Vieira
Identikit e dados pessoais
Nome
António
Sobrenome
Vieira
Título
Padre
Nascido
6 Fevereiro 1608
Falecido
18 Julho 1697
Gênero
masculino
Nacionalidade
Portuguesa
Profissão
religioso, teólogo, escritor, orador
Signo do zodíaco
Aquário
Frases, citações e aforismos de Padre António Vieira
365 em português
Todas as frases de Padre António Vieira
  • “Os textos são da justiça, as interpretações podem ser da lisonja.”
    Padre António Vieira
  • “Todos querem mais do que podem, nenhum se contenta com o necessário, todos aspiram ao supérfluo, e isto é o que se chama luxo.”
    Padre António Vieira
  • “Obra-se mal não só quando se obra, nem só quando se aconselha, senão também quando se permite.”
    Padre António Vieira
  • “Assim como a alquimia por arte tudo converte em ouro, assim a obediência por natureza tudo transforma e converte em virtude.”
    Padre António Vieira
  • “Os muros, como o cinto, não são muros enquanto se não fecham.”
    Padre António Vieira
  • “Não se fazerem mercês, é faltar com o prémio à virtude; fazerem-se, é semear benefícios para colher queixas.”
    Padre António Vieira
  • “Amar a quem me aborrece é ser humano com quem o não é comigo; aborrecer a quem me ama, é ser cruel com que mo não merece.”
    Padre António Vieira
  • “Ao trabalho corresponde o fruto que se colhe.”
    Padre António Vieira
  • “A tristeza é um mal e enfermidade universal de que ninguém escapa.”
    Padre António Vieira
  • “Aos outros lugares, ainda que não sejam os mais altos, chega-se tarde e com dificuldade; ao último, logo e facilmente.”
    Padre António Vieira
    [Tags:força, lutar, tempo]
Em destaque