Frases de Padre António Vieira

Immagine di Padre António Vieira
Identikit e dados pessoais
Nome
António
Sobrenome
Vieira
Título
Padre
Nascido
6 Fevereiro 1608
Falecido
18 Julho 1697
Gênero
masculino
Nacionalidade
Portuguesa
Profissão
religioso, teólogo, escritor, orador
Signo do zodíaco
Aquário
Frases, citações e aforismos de Padre António Vieira
365 em português
Todas as frases de Padre António Vieira
  • “É coisa tão dificultosa acomodar-se a trabalhar para viver, quem está costumado a outra vida, que esta mesma dificuldade é a que inventou a arte e artes de furtar.”
    Padre António Vieira
    [Tags:arte, roubo, vida, viver]
  • “Não pode haver maior cegueira, nem mais cega, que ser um homem cego, e cuidar que o não é.”
    Padre António Vieira
  • “Quando julgamos os outros, condenamo-nos a nós.”
    Padre António Vieira
    [Tags:egoísmo, julgar, ódio]
  • “O avarento chama pródigo ao liberal; o covarde temerário ao valente; o distraído hipócrita ao modesto; e cada um condena o que não tem, por não confessar o que lhe falta.”
    Padre António Vieira
  • “Uns se conservam pelo que foram, outros pelo que são.”
    Padre António Vieira
  • “Vemos que todo este mundo é vaidade, que a vida é um sonho, que tudo passa, que tudo acaba, e que nós havemos de acabar primeiro que tudo, e vivemos como se fôramos imortais, ou não houvera eternidade.”
    Padre António Vieira
  • “Nenhum segue mais leis que as da conveniência própria. Imaginar o contrário é querer emendar o mundo, negar a experiência e esperar impossíveis.”
    Padre António Vieira
  • “Não ver nada, é privação; ver uma coisa por outra é erro.”
    Padre António Vieira
  • “De duas maneiras cega a fortuna, porque cega como luz e cega como fouce; com uma mão abraça e com outra corta; com a que abraça introduz a cegueira e com a que corta mostra o desengano.”
    Padre António Vieira
  • “A fortuna nunca iguala os desejos dos homens.”
    Padre António Vieira
Em destaque