Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Livro Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra
Título: Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra
Autor:Mia Couto
Ano de lançamento: 2002
  • “O segredo é demorar o sofrimento, cozinhá-lo em lentíssimo fogo, até que ele se espalhe, diluto, no infinito do tempo.”
    Mia Couto
    [Tags:sofrimento]
  • “A dor pede pudor. O sofrimento é uma nudez – não se mostra aos públicos.”
    Mia Couto
  • “Encheram a terra de fronteiras, carregaram o céu de bandeiras, mas só há duas nações – a dos vivos e dos mortos.”
    Mia Couto
    [Tags:morte, vida]
  • “A morte é uma viajem sem viajante.”
    Mia Couto
    [Tags:morte]
  • “O importante não é a casa onde moramos, mas onde, em nós, a casa mora.”
    Mia Couto
    [Tags:casa]
  • “A velhice me ensinou, o amor é coisa de vivo. Ou talvez o amor seja a mãe de toda a coisa viva.”
    Mia Couto
    [Tags:amar, amor, velhice, viver]
  • “A mãe é eterna, o pai imortal.”
    Mia Couto
    [Tags:mãe, pai, pais]
  • “Assim esteve Deus para mim: primeiro, ausente, depois, desaparecido.”
    Mia Couto
    [Tags:ausência, deus]
  • “É que em todo lado, mesmo no invisível, há uma porta. Longe ou perto, não somos donos, mas simples convidados. A vida, por respeito, requer constante licença.”
    Mia Couto
    [Tags:existência, viver]
  • “As fotos são o contrário de nós: apagam-se quando recebem carícias.”
    Mia Couto
    [Tags:fotos]
  • “Com o corpo, falamos tristezas que as palavras desconhecem.”
    Mia Couto
    [Tags:corpo, tristeza]
  • “Fazer amor, sim e sempre. Dormir com uma mulher, isso é que nunca. Dormir com alguém é a intimidade maior. Não é fazer amor. Dormir, isso é que é íntimo. Um homem dorme nos braços de uma mulher e a sua alma transfere-se de vez. Nunca mais ele encontra as suas interioridades.”
    Mia Couto
Em destaque