O Livro das Horas

Livro O Livro das Horas
Título: O Livro das Horas
Autor:Nélida Piñón
Ano de lançamento: 2012
Outros livros do autor
  • “A memória é frágil. Consulto suas fontes no afã de defender meus haveres.”
    Nélida Piñón
    [Tags:memória]
  • “Não tenho filhos, mas leitores, capazes por si sós de defenderem a civilização contra os avanços da barbárie. A eles nomeio sucessores de uma linguagem irrenunciável. E, embora duvide às vezes se vale defender alguns princípios hoje contestados, persisto em inscrever certas normas no código dos direitos humanos.”
    Nélida Piñón
  • “Quem não aspira a intensidade de um sentimento que carboniza antes de conhecer a finitude?”
    Nélida Piñón
    [Tags:amor, paixão]
  • “Não sou turista, mas ma exilada. Não propriamente da urbe, mas de mim mesma.”
    Nélida Piñón
  • “Aprendo a amar. Uma arte difícil, nenhuma norma me orienta. Às vezes, abro o coração e despejo flores e dejetos na vida do outro. Sem medir as consequências, mitigo a sede alheia, esquecida de beber as impurezas do próprio copo.”
    Nélida Piñón
    [Tags:amar, aprender]
  • “Anseio por liberar-me das obrigações, da falsa polidez, do peso dos objetos. A solidão, que a noite acentua, é a minha salvaguarda.”
    Nélida Piñón
  • “Sou um terrestre modesto e, segundo o vulgo, não arroto grandeza.”
    Nélida Piñón
    [Tags:modéstia]
  • “O escritor é um mistério. Amealha mentiras e doutrinas capciosas. Faz crer aos demais que sua caneta o torna um herói.”
    Nélida Piñón
    [Tags:escritores]
  • “E quem será dono de mim? Eu, ou minha memória, que funciona como um legado paralelo ao meu ser. Uma matéria que mal domino e com a qual não conto quando mais a necessito.”
    Nélida Piñón
  • “A vocação do amor é amar quem está perto. Sofrer a mordida do desejo que faz o corpo arder. Saber-se vítima de uma lógica que escamoteia a verdade.”
    Nélida Piñón
    [Tags:amar, amor, sofrer]
Em destaque