Frases de Érico Veríssimo

Immagine di Érico Veríssimo
Identikit e dados pessoais
Nome
Érico
Sobrenome
Veríssimo
Nascido
17 Dezembro 1905
Falecido
28 Novembro 1975
Gênero
masculino
Nacionalidade
brasileira
Profissão
escritor
Signo do zodíaco
Sagitário
Frases, citações e aforismos de Érico Veríssimo
30 em português
Todas as frases de Érico Veríssimo
  • “O objetivo do consumidor não é possuir coisas, mas consumir cada vez mais e mais a fim de que com isso compensar o seu vácuo interior, a sua passividade, a sua solidão, o seu tédio e a sua ansiedade.”
    Érico Veríssimo
  • “Um dia, caiu um raio na casa do velho Galvão, matando-o e ferindo-lhe a filha. A mãe disse: «Deus castigou. Eles eram muito malvados». Além do castigo da professora, do castigo dos pais da gente, havia então um castigo maior, muito maior - o castigo de Deus?”
    Érico Veríssimo
    [Tags:castigo, deus]
  • “O amor está mais perto do ódio do que a gente geralmente supõe. São o verso e o reverso da mesma moeda de paixão. O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença.”
    Érico Veríssimo
    [Tags:amor, ódio]
  • “O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença.”
    Érico Veríssimo
  • “A vida vale a pena ser vivida apesar de todas suas dificuldades, tristezas e momentos de dor e angústia.
    O mais importante que existe sobre a face da terra é a pessoa humana. E surpreender o homem no ato de viver é uma das coisas mais fantásticas que existe.”

    Érico Veríssimo
  • “Os livros escolares, cujo objetivo é ensinar-nos a história da nossa terra e do nosso povo, são em geral escritos num espírito maniqueísta, seguindo as clássicas antíteses – os bons e os maus, os heróis e os covardes, os santos e os bandidos.”
    Érico Veríssimo
  • “O tempo faz a gente esquecer. Há pessoas que esquecem depressa.
    Outras apenas fingem que não se lembram mais.”

    Érico Veríssimo
  • “Como o tempo custa a passar quando a gente espera! Principalmente quando venta.
    Parece que o vento maneia o tempo.”

    Érico Veríssimo
    [Tags:espera, tempo, vento]
  • “Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento.”
    Érico Veríssimo
  • “Via de regra, não se empregam nesses compêndios as cores intermediárias, pois os seus autores parecem desconhecer a virtude dos matizes e o truísmo de que a História não pode ser escrita apenas em preto e branco.”
    Érico Veríssimo
  • “Nenhum escritor pode criar do nada. Mesmo quando ele não sabe, está usando experiências vividas, lidas ou ouvidas, e até mesmo pressentidas por uma espécie de sexto sentido.”
    Érico Veríssimo
  • “Com que pungência insuportável ele sempre sentia o coração! Só penso no meu futuro, na minha carreira. Não me disseste um dia que a fé é tudo? Pois tenho fé na minha carreira, preciso me livrar da ideia horrorosa de que a vida é simplesmente esta luta sem recompensa...este... esta miséria... este ramerrão sem graça. Sinto que posso realizar...” (continue)(continue lendo)
    Érico Veríssimo
  • “Ninguém deve culpar-se pelo que sente, não somos responsáveis pelo que nosso corpo deseja, mas sim, pelo que fizemos com ele.”
    Érico Veríssimo
  • “Antes de Mussolini e Stalin já existiam as estrelas.
    E mesmo depois que eles tiverem passado,
    Elas continuarão a brilhar.”

    Érico Veríssimo
  • “Na minha opinião existem dois tipos de viajantes: os que viajam para fugir e os que viajam para buscar.”
    Érico Veríssimo
  • “A gente foge da solidão quando tem medo dos próprios pensamentos.”
    Érico Veríssimo
  • “Gota de orvalho
    na coroa dum lírio:
    Jóia do tempo.”

    Érico Veríssimo
  • “A vida começa todos os dias.”
    Érico Veríssimo
  • “Precisamos dar um sentido humano às nossas construções. E, quando o amor ao dinheiro, ao sucesso nos estiver deixando cegos, saibamos fazer pausas para olhar os lírios do campo e as aves do céu.”
    Érico Veríssimo
  • “Ninguém é o que parece, nem Deus.”
    Érico Veríssimo
  • “Eu me sentia muito mais revolucionário lendo do que agindo. Entende? Era a minha forma de ignorância.”
    Érico Veríssimo
    [Tags:ler, revolução]
  • “Será que um dia não vai haver mais em toda a Terra um lugar em que um homem possa ser dono pelo menos do seu nariz, dizer o que pensa, ter uma quota razoável de liberdade? Talvez em alguma ilha deserta do Pacífico...”
    Érico Veríssimo
  • “Quem está com fome fica surdo até mesmo à voz de Deus.”
    Érico Veríssimo
  • “Acho muito perigoso um homem levar-se demasiadamente a sério.”
    Érico Veríssimo
  • “Deu a mão a Olívia para a ajudar a erguer-se. Ao contacto daquela epiderme quente, teve um estremecimento agradável. E quando, lado a lado, desceram as escadas devagar, ele sentiu como nunca que estava perto de um ser humano, de alguém que era, que existia, de maneira profunda, integral, que não constituía apenas uma soma de vaidades, de...” (continue)(continue lendo)
    Érico Veríssimo
  • “Descobri outro dia que o Quintana, na verdade, é um anjo disfarçado de homem.
    Às vezes, quando ele se descuida ao vestir o casaco, suas asas ficam de fora.
    (Ah! Como anjo seu nome não é Mario e sim Malaquias.)”

    Érico Veríssimo
     
  • “Para fugir ou para buscar. Os fugitivos cedo ou tarde descobrem que seus problemas são de natureza geográfica.”
    Érico Veríssimo
    [Tags:fugir, procurar]
  • “Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente.”
    Érico Veríssimo
  • “Todos nós somos um mistério para os outros. E para nós mesmos.”
    Érico Veríssimo
  • “Com cartas brancas,
    senhor cônsul solta
    Pombos de papel.”

    Érico Veríssimo
    [Tags:cartas]
Em destaque