Frases de Jules de Goncourt

Immagine di Jules de Goncourt
Identikit e dados pessoais
Nome
Jules
Sobrenome
de Goncourt
Nascido
17 Dezembro 1830
Falecido
20 Junho 1870
Gênero
masculino
Nacionalidade
Francesa
Profissão
escritor
Signo do zodíaco
Sagitário
Frases, citações e aforismos de Jules de Goncourt
12 em português
Todas as frases de Jules de Goncourt
  • “A história é um romance que aconteceu; o romance é a história que poderia ter acontecido.”
    Jules de Goncourt
  • “Há homens, há uma mulher.”
    Jules de Goncourt
  • “Nunca falar de si mesmo aos outros, e falar-lhes sempre deles mesmos, é a essência da arte de agradar. Cada um o sabe e todos o esquecem.”
    Jules de Goncourt
  • “Há invejosos que parecem de tal forma acabrunhados pela nossa felicidade que até quase nos suscitam a veleidade de os lamentar.”
    Jules de Goncourt
    [Tags:felicidade, inveja]
  • “O comércio é a arte de abusar do desejo ou da necessidade que alguém tem de alguma coisa.”
    Jules de Goncourt
  • “Deus fez o coito, o homem fez o amor.”
    Jules de Goncourt
    [Tags:amor, coito, deus, homem]
  • “A farmácia homeopática é o protestantismo da medicina.”
    Jules de Goncourt
  • “Palavras, palavras, só palavras. Tem-se acendido fogueiras em nome da caridade, tem-se guilhotinado em nome da fraternidade. No teatro das coisas humanas, o cartaz é quase sempre o contrário da peça.”
    Jules de Goncourt
  • “A maledicência ainda é o laço mais forte das sociedades.”
    Jules de Goncourt
  • “Um governo seria eterno se oferecesse ao povo, todos os dias, um fogo de artifício.”
    Jules de Goncourt
  • “Aquele que mais tolices ouve neste mundo, talvez seja um quadro de museu.”
    Jules de Goncourt
  • “Um livro nunca é uma obra-prima: torna-se uma.”
    Jules de Goncourt
Em destaque