Frases de José María Eça de Queirós

Immagine di José María Eça de Queirós
Identikit e dados pessoais
Nome
José María
Sobrenome
Eça de Queirós
Nascido
25 Novembro 1845 em Póvoa de Varzim
Falecido
16 Agosto 1900 em Parigi
Gênero
masculino
Nacionalidade
Portuguesa
Profissão
escritor
Signo do zodíaco
Sagitário
Frases, citações e aforismos de José María Eça de Queirós
132 em português
Todas as frases de José María Eça de Queirós
  • “Os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão.”
    José María Eça de Queirós
  • “Diz-me o que comes, dir-te-ei o que és. O carácter de uma raça pode ser deduzido simplesmente do seu método de assar a carne. Um lombo de vaca preparado em Portugal, em França, ou Inglaterra, faz compreender talvez melhor as diferenças intelectuais destes três povos do que o estudo das suas literaturas.”
    José María Eça de Queirós
  • “Quem não conhece o poder da oração, é porque não viveu as amarguras da vida!”
    José María Eça de Queirós
  • “O amor espiritualiza o homem - e materializa a mulher.”
    José María Eça de Queirós
  • “Os políticos e a as fraldas são semelhantes, possuem o mesmo conteúdo”
    José María Eça de Queirós
  • “A criança portuguesa é excessivamente viva, inteligente e imaginativa. Em geral, nós outros, os Portugueses, só começamos a ser idiotas - quando chegamos à idade da razão. Em pequenos temos todos uma pontinha de génio.”
    José María Eça de Queirós
  • “Em Portugal quem emigra são os mais enérgicos e os mais rijamente decididos; e um país de fracos e de indolentes padece um prejuízo incalculável, perdendo as raras vontades firmes e os poucos braços viris.”
    José María Eça de Queirós
  • “O amor eterno é o amor impossível. Os amores possíveis começam a morrer no dia em que se concretizam.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:amor, eternidade]
  • “Nas nossas democracias a ânsia da maioria dos mortais é alcançar em sete linhas o louvor do jornal. Para se conquistarem essas sete linhas benditas, os homens praticam todas as ações - mesmo as boas.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:agir, fofocas, jornais]
  • “Curiosidade: instinto que leva alguns a olhar pelo buraco da fechadura, e outros a descobrir a América.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:curiosidade]
  • “Nos amores deste mundo, desde Eva, há sempre um que ama e outro que se deixa amar.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:amar, amor]
  • “Na arte, a indisciplina dos novos, a sua rebelde força de resistência às correntes da tradição, é indispensável para a revivescência da invenção e do poder criativo, e para a originalidade artística.”
    José María Eça de Queirós
  • “É que o amor é essencialmente perecível, e na hora em que nasce começa a morrer. Só os começos são bons. Há então um delírio, um entusiasmo, um bocadinho do céu. Mas depois! Seria pois necessário estar sempre a começar, para poder sempre sentir?”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:amor, entusiasmo]
  • “Em Portugal a emigração não é, como em toda a parte, a transbordação de uma população que sobra; mas a fuga de uma população que sofre.”
    José María Eça de Queirós
  • “Com o fisco, paga-se sempre e nunca se questiona, porque naturalmente depois é-se obrigado a pagar mais.”
    José María Eça de Queirós
  • “A agricultura aqui (em Portugal) é a arte de assistir impassível ao trabalho da natureza.”
    José María Eça de Queirós
  • “Pensar e fumar são duas operações idênticas que consistem em atirar pequenas nuvens ao vento.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:fumar, nuvens, pensar]
  • “Os sentimentos mais genuinamente humanos logo se desumanizam na cidade.”
    José María Eça de Queirós
  • “É o coração que faz o caráter.”
    José María Eça de Queirós
  • “É o comer que faz a fome.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:comer, fome]
  • “Possuía uma fé – o pessimismo, era um apóstolo rico e esforçado; e tudo tentava, com suntuosidade, para provar a verdade de sua fé.”
    José María Eça de Queirós
  • “Não pode haver ligação de almas onde não exista identidade de ideias, de crenças e de costumes.”
    José María Eça de Queirós
  • “Quem melhor do que eu sabe, que o coração, depois de despertar, tem hesitações e tem enganos - até que se fixa?”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:amar, coração, engano]
  • “A canção, expressão da melancolia, do amor, do entusiasmo, só morrerá se estes sentimentos morrerem; ela é, como o suspiro, como o grito, um dos movimentos naturais da alma.”
    José María Eça de Queirós
  • “O coração tem os seus «elans», mas a vida tem também os seus cerimoniais.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:coração, razão, vida]
  • “Estou tagarelando muito. Acontece-me isto sempre que estou consideravelmente estúpido.”
    José María Eça de Queirós
  • “O homem põe tanto do seu carácter e da sua individualidade nas invenções da cozinha, como nas da arte.”
    José María Eça de Queirós
  • “Nem a ciência, nem as artes, nem mesmo o dinheiro, nem o amor, poderiam já dar um gosto interno e real às nossas almas saciadas. Todo o prazer que extraía de criar, estava esgotado. Só restava, agora, o divino prazer de destruir.”
    José María Eça de Queirós
  • “Quando não se tem aquilo que se gosta é necessário gostar-se daquilo que se tem.”
    José María Eça de Queirós
  • “O meu espírito crítico é grosso, só apanha as coisas de enorme relevo.”
    José María Eça de Queirós
  • “Para ensinar há uma formalidadezinha a cumprir — saber.”
    José María Eça de Queirós
  • “Não há ideia mais consoladora do que esta - que eu, e tu, e aquele monte, e o sol que, agora, se esconde são moléculas do mesmo Todo, governadas pela mesma lei, rolando para o mesmo fim.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:fim, humanidade, lei, morte]
  • “Os que sabem dar a verdade à sua pátria não a adulam, não a iludem, não lhe dizem que é grande, porque tomou Calicute; dizem-lhe que é pequena porque não tem escolas. Gritam-lhe sem cessar a verdade rude e brutal. Gritam-lhe: tu és pobre, trabalha! tu és ignorante, estuda!, tu és fraca, arma-te!”
    José María Eça de Queirós
  • “Houve um filósofo que deixou aos infelizes esta máxima: Se a tua dor te aflige, faz dela um poema.”
    José María Eça de Queirós
  • “No fundo, nós somos todos fadistas: do que gostamos é de vinhaça e viola e bordoada, e viva lá sô compadre (acerca os portugueses)”
    José María Eça de Queirós
  • “Na arte, quando forte fina e superior, a simplicidade resulta sempre de um violento esforço. Não se coordena com clara inteligência uma concepção, não se atinge uma expressão fácil, concisa e harmoniosa, sem longas e tumultuárias lutas em que arquejam juntos, espírito o vontade.”
    José María Eça de Queirós
  • “Esse mal incurável que é a sua Alma.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:alma, doenças, dor]
  • “Homem, que fizeste tu da alma?”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:alma, homem]
  • “Ah nunca homem deste século batalhou mais esforçadamente contra a seca de viver.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:força, lutar, viver]
  • “O riso é uma filosofia. Muitas vezes o riso é uma salvação. E em política constitucional, pelo menos, o riso é uma opinião.”
    José María Eça de Queirós
  • “A imprensa é composta de duas ordens de periódicos: os noticiosos e os políticos.”
    José María Eça de Queirós
  • “Os políticos têm todos a mesma política.”
    José María Eça de Queirós
  • “O apreço exterior pela arte é a sobrecasaca da inteligência. Quem se quererá apresentar diante dos seus amigos com uma inteligência nua?”
    José María Eça de Queirós
  • “Um homem de letras, que não escreve as suas memórias, tem realmente direito a que outros lhas não escrevam.”
    José María Eça de Queirós
  • “A felicidade no amor dá tudo, até as boas cores.”
    José María Eça de Queirós
  • “Nada há de mais ruidoso - e que mais vivamente se saracoteie com um brilho de lantejoulas - do que a política.”
    José María Eça de Queirós
  • “O riso é a mais útil forma da crítica, porque é a mais acessível à multidão. O riso dirige-se não ao letrado e ao filósofo, mas à massa, ao imenso público anónimo.”
    José María Eça de Queirós
  • “A arte oferece-nos a única possibilidade de realizar o mais legítimo desejo da vida - que é não ser apagada de todo pela morte.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:arte, morte, vida]
  • “A curiosidade, instinto de complexidade infinita, leva por um lado a escutar às portas e por outro a descobrir a América; - mas estes dois impulsos, tão diferentes em dignidade e resultados, brotam ambos de um fundo intrinsecamente precioso, a actividade do espírito.”
    José María Eça de Queirós
  • “O riso é a mais antiga e mais terrível forma de crítica.”
    José María Eça de Queirós
    [Tags:crítica, humor, rir]
Em destaque