Frases de Cássia Eller

Immagine di Cássia Eller
Identikit e dados pessoais
Nome
Cássia
Sobrenome
Eller
Nascido
10 Dezembro 1962
Falecido
29 Dezembro 2001
Gênero
feminino
Nacionalidade
brasileira
Profissão
cantor, músico (guitarista rock)
Signo do zodíaco
Sagitário
Frases, citações e aforismos de Cássia Eller
92 em português
Todas as frases de Cássia Eller
  • “Ando por aí, querendo te encontrar em cada esquina, paro em cada olhar, deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar. Que o nosso amor pra sempre viva, minha dádiva quero poder jurar que essa paixão jamais será; palavras apenas palavras pequenas palavras ao vento.”
    Cássia Eller
    [Tags:amor, encontros]
  • “O que a gente gosta, a gente guarda. Quem ama a gente, a gente cuida. E pro resto a gente mostra a língua.”
    Cássia Eller
  • “Para aprender tem que cair.”
    Cássia Eller
    [Tags:aprender, errar]
  • “Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar
    Que o nosso amor pra sempre viva, minha dádiva.”

    Cássia Eller
  • “Tô legal, conversei com minha mãe. Ela percebeu que eu estava mal. Vou jogar vídeo game e vou dormir. Boa noite.”

    Cássia Eller
  • “Todo mundo é marginal. Ninguém vive com dignidade, de acordo com o que merece.”
    Cássia Eller
  • “Mas sou minha, só minha e não de quem quiser.”
    Cássia Eller
  • “Acho o feminismo muito neurótico. Consigo aturar melhor o machismo, estou mais acostumada. Movimentos não me interessam. Acho que você tem que resolver a sua parte e aprender a conviver sem abrir mão do que você acredita.”
    Cássia Eller
  • “Estranho seria se eu não me apaixonasse por você.”
    Cássia Eller
  • “Respeito a religião e quem acredita. Gosto das histórias, mas não tenho essa fé. Cheguei a receber formação religiosa. Sou de Minas Gerais, fui criada em Belo Horizonte. Fui batizada, crismada, fiz primeira comunhão e até os 18 anos ia à missa todo o domingo. Foi na igreja que comecei a cantar. A religiosidade acabou com a leitura da Bíblia....” (continue)(continue lendo)
    Cássia Eller
  • “Foi ele quem me deu coragem de cantar do meu jeito, sem técnica, berrando e chorando.”

    Cássia Eller
  • “Quando comecei a cantar, era uma pessoa mais quieta, que subia no palco e se transformava. Agora, mudei: meu jeito no dia-a-dia é igual ao do palco.”
    Cássia Eller
  • “Escolho meu repertório assim: se é uma regravação, geralmente é alguma coisa que marcou minha infância e adolescência. Eu quero cantar para todo mundo!!!”
    Cássia Eller
  • Eu me sinto ele às vezes. Essa brincadeira de ser o "cavalo" do Cazuza está se tornando séria. De vez em quando rola uma confusão na minha cabeça. Eu canto e trato as músicas como se eu é que tivesse composto elas. Parece que sou que escrevi aquelas letras, tamanha é a minha identificação com Cazuza.

    Cássia Eller
  • “Eu não sou marginal, eclética, porra nenhuma do que alguns dizem. Eu sou popular, cara!”
    Cássia Eller
  • “A lucidez ajuda, mas tem hora que é um saco.”
    Cássia Eller
  • “Ela sintetiza o que é o show. Gosto de terminar o show com uma música que diz: 'Eu vou sabotar!'.”

    Cássia Eller
  • “Acho que era Confúcio quem dizia: fácil é o certo. Certo é o fácil, então não existe o certo, o errado, o fácil e o difícil. Você escolhe o que é bom para você na hora e acaba dando certo.”
    Cássia Eller
  • “Eu tenho influência de rock, como também tenho de música brasileira. Mas isso não me preocupa, não. Por mais que eu seja doidona, escrachada, debochada, numa atitude mais rock'n'roll, eu tenho aquela coisa de MPB, sim. São dois lados bem fortes em mim. Não fico pensando nisso, não.”
    Cássia Eller
  • “Não tenho nem formação musical acadêmica nem nada acadêmico. Nem porra nenhuma. Estudei até o segundo grau, mas não terminei. Eu era normalista lá em Brasília. Repeti o segundo ano umas quatro vezes, mas já tava cantando. Passava a noite inteira acordada, aí não tinha jeito de estudar de manhã e de tarde. Porque no curso normal tinha de estudar...” (continue)(continue lendo)
    Cássia Eller
  • “Acho ótimo a pirataria, acho 'o bicho'. O cara não tem dinheiro, nem nada. Vai ficar sem ouvir música?”
    Cássia Eller
  • “Não vejo o que faço como uma carreira. Faço música por que gosto muito, me dá muito prazer.”
    Cássia Eller
  • “Pedi músicas faz um bom tempo para o Chico Buarque e Djavan, mas até agora eles não me mandaram.”
    Cássia Eller
  • “Quero poder jurar que essa paixão jamais será palavras apenas, palavras pequenas, palavras ao vento.”
    Cássia Eller
    [Tags:jurar, paixão]
  • “Já que não me entendes…
    não me julgues, não me tentes.”

    Cássia Eller
  • “Sou um poeta
    E não aprendi a amar...”

    Cássia Eller
    [Tags:amar, poeta]
  • “Sei que ele guerreou com Xangô e acabou sendo morto. Mas depois Xangô e Oxalà ficaram com pena e resolveram trazê-lo de volta. Só que ele não pode mais voltar na forma humana, mas como serpente. Ele é cobra dos rios e do mar. Quando està no mar é homem e quando està no rio é mulher. Um pouco parecido comigo.”

    Cássia Eller
  • “Adoro ser mulher! É que brinco com o comportamento das pessoas, gosto do machismo. Adoro imitar bofe! Passa uma mulher e eu falo 'Gostosa', ou então coço o saco. Não sou de pegar menina assim, mas às vezes falo só para sacanear: 'E aí, gata?'”
    Cássia Eller
    [Tags:ironia, mulheres, sexo]
  • “Não tenho nada com Deus, nada com Cristo, nada com nada. Mas, quando criança, fui boa filha, exemplo da família, era católica, de grupo jovem.”
    Cássia Eller
  • “Tenho sérios problemas com as frases, não consigo formular qualquer uma que faça sentido. Eu gosto mesmo é de cantar.”

    Cássia Eller
  • “Quem sabe a vida é não sonhar.”
    Cássia Eller
  • “Tudo que quero é dormir. Quero um tranqüilizante.”

    Cássia Eller
  • “Eu não dormi.”

    Cássia Eller
  • “Já detonei dois telefones. O único que está vivo é o celular. Tentei quebrá-lo mas não consegui.”

    Cássia Eller
  • “Quero ficar sozinha. Estou muito deprimida com esse sucesso todo.”

    Cássia Eller
  • “Eu não cheiro, não fumo. Só estou bebendo. Pelo menos uma cervejinha, né?”

    Cássia Eller
  • “Tem cinco dias que não fumo.”

    Cássia Eller
  • “Eu só queria saber de cheirar. Chicão e Eugênia ficavam muito nervosos.”
    Cássia Eller
  • “Não tem jogada comigo. Não sou educada, neguinho vê na cara. Não tenho obrigação de pertencer ao grupo das mulheres e agir igualzinho a todas.”
    Cássia Eller
  • “No palco eu nunca tive vergonha. Eu tinha medo de errar, de não dar conta de fazer. Timidez, eu tenho de ser apresentada para as pessoas que eu não conheço. Quanto às caretas, eu sou assim mesmo. Agora, quando eu cuspo, chuto, eu estou representando um personagem.”
    Cássia Eller
    [Tags:arte, medo, música]
  • “Acham que homossexualismo é defeito de fábrica. Mas isso não me atinge, não fico preocupada com o que vão achar.”
    Cássia Eller
  • “Ele me disse que eu não cantava, berrava. Eu ficava em agonia sempre que ouvia os meus discos, não gostava muito e acho que ele tinha a mesma sensação.”

    Cássia Eller
  • “Eu não sou exatamente uma cantora que saiba cantar. Sou muito desafinada.”
    Cássia Eller
  • “Essa coisa de birita com cocaína é muito ruim. Faz mal, deixa a pessoa agressiva. Depois de me tratar, passei a resolver problemas que antes eu não conseguia. Sempre fui a criançona da família. Mesmo com meu filho, quando ele se machucava eu ficava que nem barata tonta, chorando com ele no colo. Aí vinha a Eugênia, pegava a gente e levava para a...” (continue)(continue lendo)
    Cássia Eller
  • “Eu não achava que precisava cheirar para cantar, mas ia na onda; tinha bastante e sempre mandava uma. Era o frisson da galera, todo mundo ia!”
    Cássia Eller
  • “Eu sou muito capiau, não sei me impor, não sei conversar nem resolver nada pela palavra. Sou horrível para explicar as coisas!”
    Cássia Eller
  • “Os anos 80 foram uma época que a gente nem curtiu direito, foram só 10 anos. Tenho a sensação que passou muito rápido. Tenho saudosismo, gosto de ouvir as coisas de que eu gostava quando tinha 20, 25 anos.”
    Cássia Eller
  • “O palco cria fantasia nas pessoas. Acham que você é muito mais gostoso do que é ou que a transa vai ser muito melhor do que ela poderia vir a ser.”
    Cássia Eller
    [Tags:ilusão, sexo, sucesso]
  • “Durante a gravidez parei porque, milagrosamente, enjoei de cigarro, café, maconha, de tudo. Cocaína, então, lógico. Não ia fazer uma coisa dessas. Aí o Chicão nasceu, amamentei e depois caí de novo na farra.”
    Cássia Eller
  • “Fumei meu primeiro baseado aos 20 anos, cocaína com 25. Resisti por muito tempo, mas quando comecei a cantar foi uma perdição total. Cantava em dois bares, ganhava umas drogas de presente.”
    Cássia Eller
Em destaque