Inteligência emocional: a teoria revolucionária que define o que é ser inteligente

Livro Inteligência emocional: a teoria revolucionária que define o que é ser inteligente
Título: Inteligência emocional: a teoria revolucionária que define o que é ser inteligente
Título original: Emotional Intelligence
Autor:Daniel Goleman
Ano de lançamento: 1995
  • “Vivemos um momento em que o tecido social parece esgarçar-se com uma rapidez cada vez maior, em que o egoísmo, a violência e a mesquinhez de espírito parecem estar fazendo apodrecer a bondade de nossas relações com o outro.”
    Daniel Goleman
  • “No mundo atual, não basta ser inteligente, esperto e preparado para competir. É preciso ter calma e empatia e persistir diante das frustrações para conseguir viver bem no amor, ser feliz com a família e vencer no mercado de trabalho.”
    Daniel Goleman
  • “As emoções são contagiosas. Todos sabemos disso por experiência. Depois de um bom café com um amigo, você se sente bem. Quando encontra um balconista rude em uma loja, se sente mal.”
    Daniel Goleman
    [Tags:emoções]
  • “Uma visão da natureza humana que ignore o poder das emoções é lamentavelmente míope. A própria denominação Homo sapiens, a espécie pensante, é enganosa à luz do que hoje a ciência diz acerca do lugar que as emoções ocupam em nossas vidas.”
    Daniel Goleman
  • “Para o bem ou para o mal, quando são as emoções que dominam, o intelecto não pode nos conduzir a lugar nenhum.”
    Daniel Goleman
    [Tags:emoções, razão]
  • “Controlar os impulsos ou lidar com a mágoa é tão importante para a prevenção da violência quanto para o controle da raiva.”
    Daniel Goleman
  • “Nossa biologia determina o nosso destino, ou é possível a uma criança que nasça tímida tornar-se um adulto mais confiante?”
    Daniel Goleman
  • “Otimismo e esperança — da mesma forma que o sentimento de impotência e desespero — podem ser aprendidos.”
    Daniel Goleman
Em destaque