Frases sobre os rios

No arquivo 10 frases, aforismos, citações sobre os rios
  • “Eu sou o que posso, na medida em que me permitem
    Quando posso eu ultrapasso as fronteiras...
    Quando não posso do meu limite faço arte.
    Sou semelhante ao rio.
    Se me barram, eu aprofundo”

    Padre Fábio de Melo
    [Tags:arte, auto-conhecimento, rios]
  • “Eu já disse, mas vou repetir: não se represa um rio, não se engana a natureza, faça a represa o que quiser, pois o rio cedo ou tarde vai arranjar um jeito de rasgar a terra, abrir um caminho, e voltar a correr em seu leito de origem.”
    Fernando Pessoa
    [Tags:destino, rios, voltar]
  • “Todo mundo chama de violento a um rio turbulento, mas ninguém se lembra de chamar de violentas as margens que o apriosionam.”
    Bertolt Brecht
    [Tags:natureza, rios, violência]
  • “Os rios que eu encontro
    vão seguindo comigo.
    Rios são de água pouca,
    em que a água sempre está por um fio.
    Cortados no verão
    que faz secar todos os rios.
    Rios todos com nome
    e que abraço como a amigos.
    Uns com nome de gente,
    outros com nome de bicho,
    uns com nome de santo,
    muitos só com apelido.
    Mas todos como a gente
    que por aqui tenho visto:
    a...” (continue)
    (continue lendo)
    João Cabral de Melo Neto
    [Tags:morte, rios, verão, vida]
  • “Quem é que pode parar os caminhos? E os rios cantando e correndo? E as folhas ao vento? E os ninhos? E a poesia? A poesia como um seio nascendo...”
    Mário Quintana
    [Tags:caminho, poesia, rios, vento]
  • “O rio não quer chegar a lugar algum, só quer ser mais profundo.”
    João Guimarães Rosa
    [Tags:objetivos, rios]
  • “Era rio
    agora na avenida
    rio da vida.”

    Alice Ruiz
    [Tags:comoção, rios, vida]
  • “Adoro regatos, correndo pelos campos, cabriolando entre as rochas e escondendo-se na mata. São rios puros, ainda crianças.”
    Alcione Sortica
    [Tags:rios]
  • “Ao longe, ao luar, no rio uma vela, serena a passar, que é que me revela ? Não sei, mas meu ser tornou-se-me estranho, e eu sonho sem ver os sonhos que tenho. Que angústia me enlaça? Que amor não se explica? É a vela que passa na noite que fica.”
    Fernando Pessoa
  • “Ó céu azul - o mesmo da minha infância - Eterna verdade vazia e perfeita! Ó macio Tejo ancestral e mudo, pequena verdade onde o céu se reflete! Nada me dais, nada me tirais, nada sois que eu me sinta.”
    Fernando Pessoa
    [Tags:natureza, recordações, rios]
Em destaque