O Conto da Aia

Livro O Conto da Aia
Título: O Conto da Aia
Título original: The Handmaid's Tale
Autor:Margaret Eleanor Atwood
Ano de lançamento: 1985
  • “Existe um certo consolo que pode ser encontrado na rotina.”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:consolo, rotina]
  • “Somos úteros de duas pernas, isso é tudo: receptáculos sagrados, cálices ambulantes.”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:mulheres]
  • “Tudo o que é silenciado clamará para ser ouvido ainda que silenciosamente.”
    Margaret Eleanor Atwood
  • “Quando pensamos no passado são as coisas bonitas que escolhemos sempre. Queremos acreditar que tudo era assim.”
    Margaret Eleanor Atwood
  • “Nós ansiávamos pelo futuro. Como foi que aprendemos isso, aquele talento pela insaciabilidade?”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:futuro]
  • “Conto, em vez de escrever, porque não tenho nada com que escrever e, de todo modo, escrever é proibido. Mas se for uma história, mesmo em minha cabeça, devo estar contando-a a alguém. Você não conta uma história apenas para si mesma. Sempre existe alguma outra pessoa. Mesmo quando não há ninguém. Uma história é como uma carta.”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:contos, escrever, falar]
  • “Aquilo a que chamo de mim mesma é uma coisa que agora tenho que compor, como se compõe um discurso. O que tenho de apresentar é uma coisa feita, não algo nascido.”
    Margaret Eleanor Atwood
  • “Nós parecíamos capazes de escolher naquela época. Éramos uma sociedade que estava morrendo, dizia tia Lydia, de um excesso de escolhas.”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:escolhas, época]
  • “A barriga da mulher grávida é como um imenso fruto. (...) Suas mãos repousam sobre a barriga como se para defendê-la, ou como se estivessem obtendo alguma coisa dela, calor e força.”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:gravidez, mulheres]
  • “Os jovens são com frequência os mais perigosos, os mais fanáticos, os mais nervosos com suas armas. Ainda não aprenderam com o tempo sobre as coisas da vida.”
    Margaret Eleanor Atwood
    [Tags:jovens]
  • “Havia sexo antigo naquela sala e solidão, e expectativa, de alguma coisa sem forma nem nome. Lembro-me daquele anseio, por alguma coisa que estava sempre a ponto de acontecer e que nunca era a mesma.”
    Margaret Eleanor Atwood
Em destaque