Frases de José Luís Peixoto

Immagine di José Luís Peixoto
Identikit e dados pessoais
Nome
José Luís
Sobrenome
Marques Peixoto
Apelido
José Luís Peixoto
Nascido
4 Setembro 1974
Gênero
masculino
Nacionalidade
Portuguesa
Profissão
escritor, poeta, dramaturgo, letrista
Signo do zodíaco
Virgem
Frases, citações e aforismos de José Luís Peixoto
15 em português
Todas as frases de José Luís Peixoto
  • “Viajar é interpretar. Duas pessoas vão ao mesmo país e, quando regressam, contam histórias diferentes, descrevem os naturais desse país de maneiras diferentes.”
    José Luís Peixoto
  • “A dor: um silêncio de sentido sobre todos os gestos, um abismo a calar o significado de todas as palavras, um véu a tornar o tempo inútil.”
    José Luís Peixoto
    [Tags:dor, sofrimento]
  • “Uma mentira é como uma semente daninha, é espontânea e sem lei, pode cair em qualquer terreno. Aí, germina à pressa, agarra-se a qualquer torrão de terra e chupa tudo o que pode, rouba tudo o que for capaz.”
    José Luís Peixoto
    [Tags:mentiras]
  • “O passado recusa mestres e proprietários. Existe um abismo entre as recordações que guardamos dos mesmos momentos.”
    José Luís Peixoto
  • “A vida é um tempo indiviso. Nenhuma provação pode ser recusada sem que se recuse a própria vida.”
    José Luís Peixoto
    [Tags:vida]
  • “Podemos ter muitas palavras para dizer uma coisa que aparentemente é a mesma, mas a verdade é que cada um a diz de uma forma diferente. É por isso que as possibilidades de reprodução do mundo pelas palavras são tantas.”
    José Luís Peixoto
  • “Por cada coração, terás um rosto próprio, essa será a medida justa.”
    José Luís Peixoto
    [Tags:coração, rosto]
  • “O que será daquele que come e pensa se não tiver esperança? Viver é acreditar que se vive.”
    José Luís Peixoto
    [Tags:esperança]
  • “A juventude é uma das condições mais arrogantes que se pode experimentar. Isto porque, actualmente, faz parte da própria noção de juventude não perceber a sua extrema transitoriedade. Todos nos dirgimos para a velhice.”
    José Luís Peixoto
  • “Não sei o que é a loucura ou a normalidade. Para escrever é importante fugir da norma, mas duvido que isso seja a loucura.”
    José Luís Peixoto
  • “A sinceridade em si é uma coisa que não passa pelas palavras mais óbvias. Pode dizer-se a verdade a mentir. Ser sincero é tentar dizer as coisas na sua globalidade e ao fazer isso estamos a mudar qualquer coisa.”
    José Luís Peixoto
  • “Há muitas coisas que percebo que não sou, mas dizer exactamente o que sou não consigo. Tento, dia a dia, ganhar o título de ser uma pessoa. E já não é pouco.”
    José Luís Peixoto
  • “Vivemos num individualismo muito cru. As pessoas são levadas a acreditar que a promoção do conforto físico e das aparências é o que mais conta. Existe uma desvalorização do conforto afectivo e moral. Existe a ideia errada de que podemos ser felizes sozinhos ou, pior ainda, contra os outros.”
    José Luís Peixoto
  • “Devagar, o tempo transforma tudo em tempo. O ódio transforma-se em tempo. O amor transforma-se em tempo. A dor transforma-se em tempo. Os assuntos que julgamos mais profundos, mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis transformam-se devagar em tempo. Mas, por si só, o tempo não é nada, a idade não é nada, a eternidade não existe.”
    José Luís Peixoto
    [Tags:tempo]
  • “A morte é natural, a maior certeza que temos sobre qualquer coisa é que vai ter o seu fim. Os dias começam e acabam, tudo acaba...”
    José Luís Peixoto
    [Tags:fim, morte]
Em destaque